Justiça do RJ manda soltar ex-deputada Cristiane Brasil

Justiça do RJ manda soltar ex-deputada Cristiane Brasil

Nesta quinta-feira (15), a Justiça do Rio de Janeiro determinou a soltura da ex-deputada federal Cristiane Brasil e do ex-secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes. Eles estavam presos desde o dia 11 de setembro, após uma ação da operação Catarata, que investiga irregularidades em contratos de assistência social no governo do estado e também da Prefeitura da capital.

Ao decidir pela liberdade, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro estabeleceu que será preciso cumprir algumas medidas. Elas são o recolhimento domiciliar noturno, a proibição de contato com outros investigados e também que os dois terão que comparecer mensalmente em juízo.

Além de Pedro Fernandes e Cristiane Brasil, foram beneficiados ainda Flávio Salomão Chadud, João Marcos Borges Mattos e Mario Jamil Chadud.

De acordo com o Ministério Público e a Polícia Civil, o esquema do qual Cristiane Brasil é acusada de fazer parte pode ter promovido desvios R$ 30 milhões dos cofres públicos entre 2013 e 2018. De acordo com as investigações, a ex-deputada teria praticado atos entre maio de 2013 e maio de 2017, quando esteve em secretarias municipais nas gestões de Eduardo Paes e de Marcelo Crivella.

Já sobre Pedro Fernandes, o MP o coloca como o suposto chefe de uma organização criminosa que fraudava licitações para projetos sociais que envolviam a Fundação Leão XIII, da qual Fernandes foi presidente. O MP classificou o órgão como “uma verdadeira máfia” que sustentava grupos criminosos através de propinas e ganhos políticos.

Créditos: pleno.news

Leia também:

Terra Brasil Notícias