Jogador mais rico do mundo vai de carona a treinos e quer conhecer o Rio; atleta tem fortuna de R$ 110 bilhões

Jogador mais rico do mundo vai de carona a treinos e quer conhecer o Rio; atleta tem fortuna de R$ 110 bilhões

O jogador profissional de futebol mais rico do mundo não usa jatinho, helicóptero, alguma Ferrari, Porsche, Jaguar ou outro carro de luxo para chegar aos treinos do Marítimo, clube que disputa a primeira divisão do Campeonato Português.

Morador da Ilha da Madeira há apenas três semanas, o meia-atacante Faiq Bolkiah tem apelado para a boa, barata e tradicional carona para encontrar seus companheiros de times, recuperar a forma física e ficar pronto para estrear pelo seu novo time.

“Ele é muito humilde, nem parece ter a fortuna que tem. Para você ter uma ideia, nem comprou carro aqui em Portugal ainda. Ele está vindo para os treinos de carona. É um outro jogador do time que está trazendo ele”, afirma o atacante brasileiro Rodrigo Pinho, em entrevista por telefone ao “Blog do Rafael Reis”.

O jogador, que defende o Marítimo desde 2017 e já marcou 29 gols pelo clube, admite que a contratação de Bolkiah caiu como uma bomba no elenco da equipe. Quando os jogadores descobriram que seu novo parceiro tinha uma fortuna estimada em US$ 20 bilhões (R$ 110 bilhões), eles correram para pesquisar mais sobre o reforço.

“Achamos um vídeo em que ele mostrava seu tigre de estimação e os carros que tem na garagem. Ficamos um pouco assustados, é muita riqueza. Parece que a casa dele tem 1.500 quartos e que ele nunca entrou na maior parte deles.”

Bolkiah é sobrinho do sultão de Brunei, um país localizado no sudeste asiático que tem cerca de 460 mil habitantes e grandes reservas de petróleo e gás natural. Seu tio Hassanal é o soberano da nação desde 1968 e chegou a contratar Michael Jackson para cantar em seu aniversário de 50 anos —um evento público que reuniu 60 mil pessoas.

De acordo com o site “BlogFinanceFR”, responsável pela elaboração da lista dos jogadores mais ricos do planeta, a fortuna do atleta do Marítimo é 43 vezes maior que a de Cristiano Ronaldo, segundo colocado no ranking, que, por coincidência, nasceu justamente na Ilha da Madeira, onde o bilionário da bola vive e joga atualmente.

“No dia que ele chegou, fomos tomar banho depois do treino e ele pediu um xampu emprestado. Na hora, respondemos: ‘se você não tem xampu, imagina a gente’. Ele levou na brincadeira, estamos nos conhecendo ainda. Falei que quero levá-lo ao Rio de Janeiro. Ele adorou a ideia. Mas, pensando melhor, acho que não é uma boa ideia”, acrescenta Pinho.

Apesar de ter passado pelas categorias de base de Arsenal e Chelsea e ser o capitão da seleção de Brunei, o meia-atacante de 22 anos ainda está em busca de suas primeiras oportunidades no futebol profissional.

Bolkiah passou as últimas quatro temporadas no elenco do Leicester, clube que tem brigado na metade de cima da tabela do Campeonato Inglês, mas jamais foi sequer relacionado para ficar no banco de reservas do time principal.

“Como ele chegou com a temporada já em andamento, está um pouco abaixo fisicamente e ainda não tem sido utilizado nas partidas. Mas dá para perceber que tem qualidade. Acho que aqui ele vai ter oportunidade de jogar”, completa o brasileiro.

Depois de chegar a flertar com o rebaixamento na temporada passada, o Marítimo tem sido uma das sensações deste início de Português. A equipe de Bolkiah já derrotou o Porto, soma seis pontos em três rodadas e ocupa a quinta colocação.

No próximo sábado, recebe o Portimonense, que ainda não venceu em 2020/21. Se vencer mais uma vez e os outros resultados ajudarem, o time pode até assumir a liderança da competição.

Leia também:

Terra Brasil Notícias