Defesa de Robinho no Brasil se manifesta: “Não houve violência sexual”

Defesa de Robinho no Brasil se manifesta: “Não houve violência sexual”

A defesa de Robinho se posicionou nesta sexta-feira após a publicação da reportagem do ge que mostra as transcrições das conversas do jogador com amigos na condenação em primeira instância por violência sexual, em 2013, na Itália.

Na nota divulgada pela advogada Marisa Alija e o advogado Luciano Santoro, “o jogador reitera que não cometeu o crime do qual é acusado e que sempre se relacionou sexualmente de maneira consentida”.

O texto segue com: “Taxativamente não houve violência sexual tampouco admissão de culpa nas interceptações telefônicas, o que fica claro quando analisadas na integralidade e no contexto correto. Segundo eles, “há nos autos provas suficientes da inocência de Robinho”.

Ela diz que houve distorção e corte na transcrição dos áudios, além de divergências na tradução do português para o italiano no processo. Segundo a defesa, os advogados em Milão e Roma tomarão as devidas providências.

A manifestação cita ainda um agradecimento de Robinho aos torcedores do Santos e destaca que, “como pai de família e atleta, faz questão de ressaltar que repudia todas as formas de violência”.

Leia também:

Terra Brasil Notícias