Bomba: Advogada que pediu soltura de André do Rap estagiou em gabinete de Marco Aurélio

Bomba: Advogada que pediu soltura de André do Rap estagiou em gabinete de Marco Aurélio

A advogada Ana Luísa Gonçalves Rocha, 24, que assinou sozinha o pedido de soltura de um dos principais chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital), André de Oliveira Macedo, o André do Rap​, estagiou até o final do ano passado no gabinete do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu o habeas corpus. A informação é da Folha de S. Paulo.

Formada em direito em 2019 pela UnB (Universidade de Brasília), ela abriu um escritório com Eduardo Ubaldo Barbosa, outro ex-funcionário de Marco Aurélio, em março deste ano.

Segundo pessoas próximas dos dois, eles se conheceram no gabinete do ministro. Apesar da sociedade, Rocha assinou sozinha ​o habeas corpus em favor do traficante internacional.

O pedido foi deferido pelo próprio ministro no início deste mês, e o traficante está foragido desde 10 de outubro. A liminar, no entanto, foi reformada pelo presidente do tribunal, ministro Luiz Fux. No dia 15 de outubro, a corte confirmou em plenário a sua revogação.

Os dois advogados têm outro processo sob a relatoria de Marco Aurélio, no qual atuam na defesa de um juiz punido pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Com artigos e vida acadêmica na universidade voltados à advocacia trabalhista, Ana Luísa Gonçalves Rocha é novata em processos no STF, onde passou a atuar neste ano.

O escritório da advogada com o ex-assessor de Marco Aurélio, o Ubaldo Barbosa Advogados, foi aberto pela dupla em uma sala comercial em Brasília. Barbosa ficou até fevereiro no gabinete do ministro e, em janeiro, recebeu salário líquido de R$ 17.144,41. A sociedade entre os dois foi revelada pela revista Crusoé.

Já Rocha foi desligada do sistema do tribunal no início de janeiro deste ano. Atualmente, ela cursa mestrado na UnB e integra o grupo de pesquisa Trabalho, Constituição e Cidadania na mesma instituição.​

Em 2018, a advogada contribuiu para um livro comemorativo sobre os 30 anos da Constituição Federal e escreveu sobre a jornada de trabalho excessiva de motoristas profissionais.

Neste ano, ela produziu um artigo sobre o “retrato do mundo do trabalho na pandemia em cinco paradoxos”.

Ana Luísa Rocha também estagiou no escritório Sérgio Bermudes, em Brasília, considerado um dos maiores do país, entre 2016 e 2017. Ela é bem avaliada por colegas e ex-professores.

O advogado Áureo Tupinambá de Oliveira Fausto Filho, 37, que defende André do Rap, disse à Folha que a conheceu por meio de um outro advogado, de Santos (SP). Ele negou que tenha feito a escolha por ela ter como sócio um ex-assessor do ministro Marco Aurélio.

“O escritório dela é de Brasília, mais próximo, se fosse necessário qualquer despacho, entendeu? Nós estamos muito distantes [na Baixa Santista]”, disse.

Leia também:

Terra Brasil Notícias