Polícia diz que jogador confessou homicídio de presidente de time da Série D

Polícia diz que jogador confessou homicídio de presidente de time da Série D

A Polícia Militar de Rolândia afirmou que o jogador Vinicius Corsini confessou o homicídio de José Danilson, presidente do Nacional. De acordo com as autoridades, o jovem declarou ter discutido com a vítima e a golpeou a facadas. O ex-dirigente foi socorrido, mas morreu aos 58 anos de idade.

“O autor foi contido por populares até a chegada da PM. Os oficiais deram voz de abordagem e, quando o mesmo foi indagado sobre a autoria do crime, informou que tinha uma desavença com a vítima e, após discussão, deu golpes de faca na região do pescoço e perna e se evadiu do local”, informou a PM de Rolândia, em nota.

Segundo a Polícia Civil, Vinicius foi preso em flagrante por homicídio qualificado. “O crime aconteceu durante uma briga entre os dois e a motivação seria passional. O inquérito foi instaurado para apurar o crime”, declarou a entidade, em comunicado oficial.

A reportagem do UOL Esporte apurou que o suspeito era jogador do Nacional de Rolândia e filho do ex-atleta Nelinho, que já defendeu as cores da equipe. Em meados de fevereiro, o clube reincidiu o contrato do jovem. Tal fato teria incomodado Vinicius, que perdeu a oportunidade de disputar a Série D do Campeonato Brasileiro.

Apesar disso, os dirigentes do clube alegam que a rescisão de contrato foi feita em comum acordo.

“Ele alegou que não estava mais feliz, que não queria mais jogar bola e iria trabalhar com outra coisa. Acabamos rescindindo o contrato dele, mas foi tudo numa boa. O Nelinho era muito próximo do pessoal do clube, em dia de jogos ajudava na logística, de gandula e tudo”, declarou João Batista, gestor de futebol do Nacional, ao UOL.

“O Danilson era muito amigo deles, ajudava o Nelinho e o próprio Vinicius. É difícil, não entendemos o que motivou o menino a fazer isso, mas ele era muito bem tratado. Ficamos tristes e sem entender”, concluiu Batista.

José Danilson Alves de Oliveira será velado a partir das 13h30 (de Brasília), na Igreja Assembleia de Deus, em Rolândia, e o sepultamento será as 16 horas, no cemitério Bom Pastor, na mesma cidade.

Leia também:

Terra Brasil Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.