Um em cada dois argentinos deve entrar na faixa da pobreza até o final do ano, dizem economistas

Um em cada dois argentinos deve entrar na faixa da pobreza até o final do ano, dizem economistas

Economistas estimam que um em cada dois argentinos pode entrar na faixa da pobreza até o final de 2020, caso o Produto Interno Bruto (PIB) continue a cair no país. No primeiro semestre do ano, a atividade econômica caiu 12,9%. O indicador caiu 12,3% no interanual em junho, percentual menor que os das quedas de 26% em abril e 20,5% em maio.

Economistas especulam que o desemprego no país pode chegar a 14,5% da população e que, na pior das hipóteses, o PIB pode registrar perda de 16,5% no acumulado de 2020. Caso a queda da economia se mantenha em 13%, 52% dos argentinos podem entrar na linha da pobreza.

Aproximadamente 8% da população argentina não conseguiu o suficiente para comprar os produtos alimentícios básicos em julho.




Leia também:

Terra Brasil Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.