Dez novos acordos de delação premiada são fechados pela PGR; objetivo é combater corrupção no Congresso, Poder Judiciário e nos Estados

Dez novos acordos de delação premiada são fechados pela PGR; objetivo é combater corrupção no Congresso, Poder Judiciário e nos Estados

O procurador-geral da República, Augusto Aras, fechou dez novos acordos de delações premiadas, com o objetivo de combater a corrupção de membros do Poder Judiciário, parlamentares do Congresso e dos Estados.

A nova postura vai de forma contrária à gestão anterior. A procuradora Raquel Dodge só assinou dois grandes acordos de colaboração na Lava-Jato (do lobista Jorge Luz e do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro) e fez outros acordos menores, junto ao Superior Tribunal de Justiça.

Recentemente, na delação do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi iniciada a operação Tris In Idem, em que o governador Wilson Witzel foi afastado do seu cargo e seu vice, Cláudio Castro, e sua esposa, Helena Witzel, tiveram mandados de busca em suas casas.




Leia também:

Terra Brasil Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.