Connect with us

Justiça

Aras diz que tem provas das acusações que fez contra a Lava Jato

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou na noite desta sexta-feira (31), que tem provas em relação a acusações que fez sobre eventuais irregularidades nas equipes que integram a operação Lava-Jato e disse esperar que os órgãos competentes atuem e encontrem os envolvidos.

“Coragem nunca me faltou, e neste sentido, quero começar a dizer ao conselheiro Nicolao Dino, pessoa que eu sempre tive excelente relacionamento profissional e pessoal, que não me dirigi em um evento acadêmico, se não pautado em fatos e provas. Fatos que se encontram sob investigação na corregedoria e no Conselho Nacional do Ministério Público. Cabe a eles, apurarem a verdade, a extensão, a profundidade e os autores, e os coautores e o participes. Me acostumei e falar com provas, e tenho provas. E essas provas estão depositadas em órgãos competentes”, disse Aras.

O PGR subiu o tom após uma carta ser lida pelo procurador Nicolao Dino. No texto, assinado pelos subprocuradores Nicolau Dino, Nívio de Freitas Silva Filho, José Adonis Callou de Sá e Luiz Cristina Fonseca Frischeinsen, as declarações de Aras contra a Lava-Jato são “rebatidas”. “A fala de S. Exa. (Augusto Aras) não constrói e em nada contribui para o que denominou de “correção de rumos”. 

Aras afirmou que informações falsas sobre ele foram publicadas na imprensa e criticou entrevistas de procuradores nos jornais: “Existe a peçonha da covardia de não mostrar a cara, mostrar a sua assinatura. Todas as matérias que saem na imprensa, é um procurador ou procuradora que passa. O anonimato, mais que inconstitucional e ilegal, é covarde. Eu não tenho receio de desagradar”.

Créditos: Gazeta Brasil

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Justiça